Open top menu
27 de mar. de 2014


Oi, Cowa-fans! 

Mais uma divertida tag de alguém que navegou até a centésima página do livro Cowabunga! sem se afogar, nem perder a prancha pelo caminho. 

Vamos ver como está indo a leitura do blog "Somos Literárias".




Primeira frase da página 100:

"Se permitisse a invasão, logo estariam com pranchas de surf pelos mesmos caminhos que ele havia percorrido."


Do que se trata o livro:

O livro nos conta a história de Ricardo Avelar, o Zimbo, um ex-surfista que após um grave acidente sonha em encontrar uma última onda perfeita. Todos os dias Zimbo pega seu Cowabunga, nome com que batiza suas pranchas, e vai para praia, onde admira e encara seu principal oponente: O mar. Lá, Zimbo confunde passado e presente, tendo flashes de seu passado vitorioso e experiências memoráveis que viveu no auge de sua carreira, ao mesmo tempo em que tenta encarar seus próprios fantasmas.


O que está achando do personagem principal?

Zimbo é aquele tipo de cara que você deve correr. Ranzinza, metido, arrogante e mulherengo, Zimbo não chega nem perto de ser o meu tipo. O único problema entretanto é que seria mais fácil odiá-lo se ele não fosse inteligente, engraçado e charmoso, sim, muito charmoso. Ainda não sei exatamente o que sinto por Zimbo, mas que ele é um baita louco, isso ele é! haha.

Melhor quote até agora:

Zimbo era um galo velho quando jovem. Nunca fugiu de um desafio. Pegou tanta onda, que era quase impossível conceber a ideia de que nunca mais faria isso outra vez. Tantas manhãs e tardes ensolaradas, viagens em busca das melhores dropadas, garotas... Tudo era, agora, uma vaga lembrança. Às vezes, nem parecia que aquilo havia sido real.


Vai continuar lendo?
Sim. Eu realmente desejo saber como vai acabar essa história. Será que Zimbo conseguirá pegar sua tão sonhada e perseguida última onda? Além disso, outros pontos da história me interessam, por exemplo como se desenvolve esse relacionamento entre Zimbo e Letícia, que é tão conturbado e que na verdade eu mal entendo! Rs.

Última frase da página:

"Uma desgraça que certamente valia a pena viver."



É isso aí, pessoal. Esses foram alguns dos trechos que selecionei.

Quem quiser ler na íntegra, clique no link >>>>Literárias.

Vou pegar minha prancha agora que a maré tá subindo.

Surf´s up!